Mega Vacinação começa e ministério anuncia 40 milhões de doses por mês

Campanha tem como foco segunda e terceira doses, que complementam a imunização contra a covid

Por Nyelder Rodrigues e Gabriela Couto - CAMPO GRANDE NEWS em 22/11/2021 às 08:03:25

Campanha visa atingir público que não foi completar imunização com segunda dose ou terceira complementar (Foto: Kisie Ainoã/Arquivo

Começou neste sábado (20) em todo o Brasil a campanha nacional de Mega Vacinação contra a covid-19, promovida pelo Ministério da Saúde e que visa reforçar a imunização contra o novo coronavírus. O trabalho é focado na segunda dose da vacina e também no reforço, recentemente anunciado e já em execução pelas autoridades em saúde.

Sob o slogan "Proteção pela metade não é proteção", a campanha terá duração de uma semana, indo até a próxima sexta-feira (26). Neste período, os postos de vacinação em todo país estarão preparados para intensificar a imunização da população.

Em cada estado e município, as secretarias de Saúde é que irão definir os esquemas nos postos de vacinação para contemplar a possibilidade de presença dos pacientes que estão com a aplicação das doses complementares atrasadas.

De acordo com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, serão produzidas 40 milhões de doses de vacina contra a covid por mês pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), número que resulta em 500 milhões de doses por ano. "Isso é suficiente para exportar a vacina para os irmão da América do Sul e países africanos com Língua Portuguesa", frisa.

Atualmente, 21 milhões de brasileiros ainda não tomaram a segunda dose da vacina. Além disso, 9,3 milhões já podem reforçar a imunidade com a terceira dose no país. Até agora, 157,3 milhões de pessoas tomaram a primeira dose e 128,4 milhões, a segunda dose ou a dose única, conforme os dados do próprio Ministério da Saúde.

Regional - O prefeito Marquinhos Trad (PSD) espera que Campo Grande consiga atingir os 70 mil moradores que se vacinaram com a primeira dose, mas não compareceram para a segunda. O número de campo-grandenses acima dos 12 anos que sequer se vacinou soma 39 mil pessoas. A imunização já chegou a 67% da população.

Já considerando todo o Mato Grosso do Sul, o porcentual é o mesmo da Capital, sendo que dentro do grupo de pessoas com mais de 18 anos, 85% já completou o ciclo com duas doses ou dose única da Janssen - e agora estão aptos ao reforço.

Assim, estima-se que mais de 228 mil pessoas ainda precisam tomar a segunda dose em Mato Grosso do Sul para estarem aptas a receber o reforço vacinal contra a covid-19. O número foi obtido em cálculo baseados nos dados disponibilizados pela SES (Secretaria de Estado de Saúde) na plataforma aberta Painel Mais Saúde.

Comunicar erro