PSDB é o partido que mais elegeu prefeitos em MS

PSDB venceu em 37 cidades do Estado, entre elas Corumbá, Três Lagoas e Ponta Porã

| LEONARDO ROCHA E GUILHERME CORREIA / CAMPO GRANDE NEWS


Presidente regional do PSDB, Sérgio de Paula, durante evento do partido (Foto: Divulgação - PSDB)

O PSDB continua o partido com maior número de prefeitos em Mato Grosso do Sul, chegando ao comando de 37 cidades do Estado. Os tucanos vão começar 2021 com uma prefeitura a mais na comparação com 2016, quando venceram em 36 municípios.

A base tucana se consolidou nas cidades de Vicentina, Três Lagoas, Terenos, Taquarussu, Sete Quedas, Selvíria, São Gabriel do Oeste, Rochedo, Rio Negro, Porto Murtinho, Ponta Porã, Novo Horizonte do Sul, Nioaque, Naviraí, Mundo Novo, Miranda, Maracaju, Jateí, Jaraguari e Japorã.

Além das cidades de Itaporã, Guia Lopes da Laguna, Douradina, Corguinho, Corumbá, Chapadão do Sul, Cassilândia, Caracol, Caarapó, Bodoquena, Bela Vista, Batayporã, Aral Moreira, Aquidauana, Anaurilândia, Anastácio e Amambai.

Entre as cidades maiores se destaca a reeleição em Corumbá (Marcelo Yunes), Ponta Porã (Hélio Peluffo) e Três Lagoas (Ângelo Guerreiro). Além de Rhayza Matos (PSDB), filha do deputado Onevan de Matos (PSDB), que entrou no páreo no sábado (14), para substituir o pai que faleceu na última sexta-feira (13).

O presidente regional do PSDB, Sérgio de Paula, adiantou que o partido fará uma coletiva de imprensa hoje (16), a partir das 15h30, com a presença do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), para fazer uma avaliação sobre o desempenho na eleição.

Representação – Depois dos tucanos, o DEM é o partido com mais prefeitos, subindo de 3 em 2016 para 15. Em seguida aparece o MDB com 9 prefeitos, reduzindo seu time em relação ao pleito passado, quando foram eleitos 16 no partido do ex-governador André Puccinelli (MDB).

Já o PL que tinha eleito 8 (prefeitos) em 2016, desta vez ficou apenas com o prefeito Gilberto Garcia, na cidade de Nova Andradina. O Patriotas reduziu de 4 para 3 prefeitos, ficando a frente dos municípios de Eldorado, Glória de Dourados e Tacuru. O PDT também diminuiu de 3 para 2, estando no comando de Paranaíba e Angélica.

O PP, que não elegeu ninguém em 2016, chega a três prefeitos neste ano: Costa Rica, Dourados e Iguatemi.

O PSB por sua vez reduziu de 5 para apenas um representante na cidade de Bonito. Já o PT e o PSL que travaram uma disputa nacional em 2018, não elegeram nenhum prefeito em Mato Grosso do Sul.

Veja como ficou o mapa do poder partidário em Mato Grosso do Sul: