Aulas presenciais na REME de Campo Grande voltam nesta segunda; entenda como será o retorno

Volta às aulas será de maneira híbrida, mesclando atividades presenciais e remotas. Semed divulgou orientações para os pais, novas normas de biossegurança e regras em sala de aula.

| G1 / JOãO PEDRO GODOY, G1MS


Fachada de escola municipal em Campo Grande (MS) — Foto: Prefeitura de Campo Grande/Divulgação

A próxima segunda-feira (26) será marcada pela volta às aulas presenciais na Rede Municipal de Educação (REME), de Campo Grande . Desde o mês de junho, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) está divulgando as regras e orientações para um retorno seguro, de maneira híbrida (mesclando atividades presenciais e remotas), no Ensino Infantil e Fundamental.

Semed divulga orientações e regras para retorno de aulas presenciais na REME da Capital

O G1MS realizou um compilado com as novas normas para pais e alunos não ficarem com dúvidas neste retorno, após cerca de um ano e quatro meses sem aulas presenciais. Confira:

Plano de Retorno

Segundo a Semed, a volta às aulas cumpre o chamado Plano de Retorno das Aulas Presenciais na Rede Municipal de Ensino/REME. Os protocolos atendem três dimensões: organização pedagógica, aspectos socioemocionais e protocolo de biossegurança.

Os gestores das escolas desenvolveram o Padrão de Procedimentos (POP), prevendo os escalonamentos e horários de entrada e saída, levando em consideração o tamanho da unidade, das salas de aula e também a quantidade de alunos. Desta forma, cada instituição teve autonomia para desenvolver o POP considerando as especificidades da escola.

De acordo com a Semed, todas as 202 escolas da REME estão de acordo e entregaram toda a documentação para o retorno presencial, respeitando as regras de biossegurança.

O retorno presencial dos alunos será de forma escalonada, ou seja, com atendimento presencial em número reduzido de alunos. Assim, uma turma ou uma sala de aula atenderá de forma presencial e, semanalmente, a porcentagem de 25% a 50% dos alunos. Esta porcentagem dependerá da dimensão do espaço escolar, preservando o distanciamento físico de 1,5m. Portanto, a prática escalonada prevê atividades presenciais e não presenciais, uma vez que existe o revezamento de alunos.

Cada instituição escolar adotou as suas medidas de higiene e biossegurança, materializadas no POP. A Secretaria Municipal de Educação afirma que adquiriu máscaras, álcool, sabonete líquido, materiais de limpeza e outros itens para a manutenção da biossegurança de alunos e funcionários.

Dentre os protocolos de biossegurança, segundo a Semed, estão:

Higienização de espaços físicos e mobiliários com a frequência necessária;Aferição de temperatura de todas as pessoas que comparecerem às unidades escolares;Distribuição de duas máscaras de pano para todos os alunos;Disponibilização de dispensers de álcool em gel 70% em todos os espaços físicos da unidade escolar, especialmente em salas de aula e em pontos estratégicos como a entrada da escola, refeitórios e próximo a bebedouros;Disponibilização de dispensers de sabonete líquido e papel toalha nos sanitários;Garantir a efetiva utilização de máscaras de proteção, higienização das mãos e distanciamento físico.

Orientações aos pais e responsáveis

A Semed divulgou, também, orientações para os pais e responsáveis antes do retorno das aulas presenciais. São elas:

Preencher o termo de responsabilidade disponível no site campogrande.ms.gov.br/semed/volta-as-aulas-presenciais/ e entregá-lo à direção da escola;Encaminhar junto ao aluno uma garrafa de água para utilização no período de permanência na escola;Enviar o aluno com máscara de proteção pois o uso é obrigatório;pais e responsáveis não deverão enviar o aluno para a escola caso o mesmo apresente dor no corpo, dor de garganta, calafrios, coriza, tosse, dor abdominal, diarreia, dor no peito, manchas pelo corpo ou febre (37,5º C ou superior), perda de paladar ou do olfato.

Em sala de aula

Conforme o Plano de Retorno às aulas, a comunidade escolar terá formação na primeira semana de aula presencial dos protocolos de higiene para enfrentamento à Covid-19. Com isso, alunos, professores e famílias serão orientados quanto aos procedimentos de higiene pessoal e protocolos de biossegurança.

Já para as aulas de educação física, por exemplo, os professores passam por orientação/formação específica na próxima sexta-feira (30) e deverão seguir as normas de biossegurança que constam no POP da instituição que atua.

Nos intervalos, os alunos deverão realizar as refeições na sala de aula seguindo os protocolos de biossegurança, principalmente o distanciamento de 1,5m.

Horário

Os alunos matriculados nas unidades escolares urbanas terão 4 aulas/dia de 60 minutos cada uma, dos quais 45 minutos serão presenciais e os outros 15 minutos restantes serão desenvolvidos por meio de atividades não presenciais, por componente curricular/dia.

As escolas municipais de tempo integral urbanas atenderão aos alunos, presencialmente, em tempo integral, respeitando a divisão das turmas para o escalonamento semanal.

Uso de máscara

O uso de máscara será obrigatório, sendo dispensado apenas em situações específicas.

Fica desobrigado o uso de máscara de proteção individual, nas escolas municipais, tanto as crianças com menos de 3 anos quanto os alunos com transtorno do espectro autista, com deficiência intelectual, com deficiências sensoriais ou com quaisquer outras deficiências, desde que os pais e/ou os responsáveis legais apresentem declaração médica.

Famílias que não permitirem retorno presencial...

Neste caso, os alunos vão continuar no ensino remoto. Nesta perspectiva de prática escalonada e continuidade de aulas não presenciais, os alunos e familiares, no momento da realização das atividades domiciliares, poderão ter dúvidas relacionadas aos conteúdos. Essas dúvidas não poderão ser sanadas pelos docentes titulares já que estarão em sala de aula presencial.

Diante deste cenário, a Secretaria Municipal de Educação promete implantar uma estratégia de atendimento personalizado e individual.

O projeto “Atendimento On-line REME' visa esclarecer e orientar os alunos na realização das atividades de casa. O atendimento ocorrerá por meio de Whatsapp.

Grupo de risco

Os alunos que pertencem ao grupo de risco (com comorbidades) somente poderão participar do escalonamento, com aulas presenciais, caso apresentem declaração médica que os autorize, e os pais deverão assinar o termo de responsabilidade, na escola.

Professores vacinados

Segundo a Semed, a vacinação dos trabalhadores da educação está avançada e o retorno presencial dos professores nas escolas ocorreu já no último dia 19. A Secretaria lembrou que muitos profissionais da educação já estão imunizados com as duas doses, devido a idade ou serem de outros grupos prioritários, ou com a dose única (para aqueles imunizados na repescagem).

Veja vídeos de Mato Grosso do Sul: